Vencedores do Concurso Cultural “No Mês de Lobato, o escritor é você” batem um papo com a gente!

Vencedores do Concurso Cultural “No Mês de Lobato, o escritor é você” batem um papo com a gente!

O concurso cultural “No mês de Monteiro Lobato, o escritor é você”, realizado no mês de maio de 2019 nas redes sociais de Monteiro Lobato, foi um sucesso, e vamos te mostrar como tudo isso foi realizado.

 

Dessa iniciativa, três vencedores foram contemplados com tirinhas lindas e profissionais, além de terem colocado a criatividade para fora, acreditando em todo o seu potencial. Foram diversos textos enviados por meio do Facebook e Instagram.

 

COMO FORAM AS VOTAÇÕES PARA O CONCURSO?

 

O time de herdeiros de Monteiro Lobato, composto por Cleo Hill, Ricardo Lobato, Paula Lobato, além de Álvaro Gomes, assessor da marca Monteiro Lobato, leu minunciosamente cada um dos textos enviados.

Após uma reunião para decidir quais eram os escolhidos do concurso, foram anunciados os ganhadores:

  • Memorias do Pica-Pau, o instafã criado por Luís Herrera, em primeiro lugar
  • Monisa Maciel em segundo Lugar
  • Carlos Pessoa em terceiro lugar

 

OS TEXTOS VENCEDORES

 

O concurso serviu para os fãs de Monteiro Lobato deixarem a criatividade e a inspiração pelo escritor os guiarem e rendeu muita interação e diversão a todos. As tirinhas ficaram por conta de Roberto Fukue, renomado ilustrador brasileiro, que soube sentir e transmitir cada texto. Veja a seguir, que bacana:

 

1º vencedor, Memórias do Pica-pau Amarelo (Luís Herrera)

 

"Emília andava incomodada com as injúrias do mundo, e Narizinho aflita em ver sua boneca assim, quis tirar a limpo o que estava acontecendo. 


Emília respondeu desbocada que por si só:
- O problema Narizinho, é a ignorância e a violência que reina, mas não compreendo, já que é a paz é o caminho. Espero que um dia possamos enxergar isso!" 

 

2º vencedora, Monisa Maciel

 

"Emília ao filosofar com o Visconde, relata que a vida é um grande pisca-pisca, até que não piscamos mais, que possamos viver intensamente com quem amamos, brincar, ler regado a chá e bolinho de chuva."

 

3º vencedor, Carlos Pessoa

 

"Antes da rua ficar vazia e sem vida. Antes dos livros virarem coisa de velho. Antes que o cinza substituísse o verde. Antes que a sabedoria do idoso fosse trocada pela internet. Houve um sítio. Houve uma boneca falante. Houve um sabugo de milho sabido. Uma tia cheia de histórias e uma dona cheia de sorrisos e ensino. Houve um tempo que ler era a única magia que fazia sentido."

 

Um bate papo com os vencedores do concurso

 

Foram mais de 20 dias de espera para saber qual o resultado do concurso cultural, o tema era livre, desde que tivesse ligação com Monteiro Lobato. O Sítio do Pica-pau amarelo foi a inspiração para grande parte dos participantes, inclusive os três vencedores.

Batemos um papo com eles para saber qual a importância de Monteiro Lobato e suas obras na vida de cada um.

 

Monisa Maciel

 

Do tempo da infância de Monisa, o que restou foi uma boneca em específico, a Emília que guardara com tanto apreço. Hoje, já adulta, a educadora lembra do início de seu trabalho como contadora de histórias, onde o primeiro projeto foi o Nascimento de Emília.

 

Uma coincidência, que também fez a contadora de histórias sentir ainda mais conexão com o autor foi o fato de sua filha ter nascido no dia do aniversário dele. Sobre manter as futuras gerações em contato com Monteiro, ela diz “Sempre ressalto a importância de apresentar Lobato às crianças. ”

 

Dica de livros: Reforma da Natureza, O nascimento da Emília e Memórias da Emília.

 

Carlos Pessoa

 

O primeiro contato de Carlos foi com os personagens do sitio do Picapau amarelo, na primeira adaptação da obra para a TV.  A partir daí, conhecendo o nome do autor, visitou a biblioteca de sua escola, e ainda menino iniciou as leituras sobre sua obra.

 

Ao longo dos anos, continuou acompanhando trabalhos de Monteiro Lobato, inclusive suas críticas e outros trabalho, Lobato havia se tornado uma grande inspiração. Para Carlos, nosso mundo enfrenta problemas hoje em dia, foi o que quis passar com seu poético texto enviado a nós.

 

“No texto que fiz, tentei captar a maneira como os jovens se afastam de leituras e de ter contato com a sabedoria para ficarem presas à tecnologia além do necessário”.

 

Dica de livros: Emília no País da Gramática, Dom Quixote das Crianças e Cidades Mortas.

 

Luís Herrera

 

Luís já conhecia e amava o Sítio do Pica-pau Amarelo, pois assistia na TV, e sabia que seu criador era Monteiro Lobato quando. Ao aprender a ler, uma de suas primeiras leituras foi Minhas Memórias de Lobato, livro de Luciana Sandroni. Foi a partir dessa leitura que o amor pelo Sítio se tornou uma enorme admiração também pelo autor.

 

Monteiro Lobato foi um incentivo à leitura, e o habito foi se tornando cada vez maior, e a conexão com o escritor também. Mas ao enviar seu texto para participar do concurso, jamais imaginaria que se tornaria o vencedor:

 

“A emoção que senti foi como se o próprio Lobato tivesse me escolhido. A sensação de saber que os representantes de Lobato me escolheram foi a melhor do dia.”

 

Dica de livros: Reinações de Narizinho, O Saci e Negrinha.

 

Revitalização da marca Monteiro Lobato

 

Monteiro Lobato foi um dos mais importantes escritores do Brasil. Suas obras para o público adulto acertaram em cheio e se tornaram memoráveis, imortalizando sua obra.

 

Urupês, Negrinha, Cidades Mortas e muitos outros, marcam a era literária conhecida pelo Pré-Modernismo, com características regionalistas e uma análise ácida à realidade brasileira. As duras críticas de Lobato ao governo o levaram à cadeia, já sua escrita o levou à eternidade.

 

Lembrado até hoje, deixou uma legião de fãs e sonhadores, que se viam nos personagens inesquecíveis do Sítio do Pica-pau Amarelo, consolidando-se entre o público infantil também. E quem aí não se lembra?

 

Dona Benta, Tia Nastácia, Quindin, Pedrinho, Narizinho, Visconde de Sabugosa a bruxa mais malvada e lembrada com cara de crocodilo, Cuca e também boneca mais faladora que o Brasil já teve.

 

A revitalização de Monteiro Lobato se faz para atualizar as crianças e manter todos os fãs sempre atualizados, informados e em contato com o mundo que o escritor oferecia em suas obras.

 

Gostou? Temos muitas curiosidades para você que ama Lobato, clique aqui!